quinta-feira, 26 de junho de 2008

Literatura do Esgoto

Um Rato de Praia não pode ser uma ratazana de areia, um ser que se arraste pelos leves grãos amarelos torrados pelo sol. Há que ter uma certa postura, um toque de classe, uma certa finesse, que faz do acto supremo de ratice uma postura dificil de assimilar e obter.

Tudo isto para vos informar que, numa nota completamente oposta, Zéze Camarinha (essa ratazana dos areais algarvios)lançou um livro.

Segundo o site do Jornal Correio da Manhã (esse pasquim em folhas sebentas), este é um livro para Falar de Darlings.

"São 40 anos de praia. E de histórias ‘calientes’ com ‘camones’. Zezé Camarinha, o último dos últimos machos lusitanos, revela em livro os truques, técnicas e memórias que elevaram o engate ao estatuto de “serviço público”


To all the darlings.' Dedicado a elas. Em número incerto mas seguramente 'mais de mil, perto de dois mil'. E dedicado a todos eles que queiram seguir as pisadas de 'sussexo' do autor. Sonhou chegar aos calcanhares do seu ídolo da tela. Quis ser o Alain Delon da Praia da Rocha. Na versão lusitana, com inglês mais que improvisado na ponta da língua, os areais algarvios consagraram-no como ‘Josef of the Moustache’. Entre nós, será sempre Zezé Camarinha, o maior engatatão de todos os tempos, que recomenda 'put the cream' sempre que o sol ameaça queimar a derme das ‘camones’, mais que disponíveis para ‘amar’.

A partir de quinta-feira, os truques e manhas são revelados em ‘Zézé Camarinha, O Último Macho Man Português’, numa edição com a chancela D. Quixote que recupera as origens, as viagens, as técnicas de engate e de praia, os tempos de anonimato e a ribalta, as escapadelas, os loucos anos 80 e a descendência de Zezé, entre vários capítulos devidamente ilustrados.

'Penso que haverá a curiosidade de novos e velhos, homens e mulheres. O fundamental é o humor e não haver nada de obsceno. Os jovens só têm é que seguir esta linha', diz à Domingo Zezé sobre as expectativas em redor do livro, que guarda a cereja para o fim.

A cartilha encerra com os dez mandamentos da sedução, prescritos pelo próprio, que enumera ainda as dez mulheres que mais admira, as dez com quem nunca dormiria e as dez com quem gostaria de ter dormido. Aos 54 anos, Camarinha não arrumou as botas de playboy. Ou melhor, os calções de banho. Se é verdade que vai trocando a quantidade pela qualidade, não há motivo para a desilusão se abater sobre as fãs. 'Continuo sempre em forma. Ainda ontem, sem querer, passaram por mim duas holandesas e fiz um engatezito. Acabei por fazer o meu trabalho com uma delas', confessa. A confirmar numa praia algarvia – e numa livraria – perto de si."

Numa livraria perto de si...ou não!

1 comentário:

Andres disse...

hehehehehe

pois é...
no meu primeiro dia de ratice... enverguei os meus all-star, claro, sempre com a boa peúga..., uns calções hawaianos, pretos, T-shirt de Billy Talent e uma toalha, amarela, cheia de bagalhetas e pastos do mato....!? m
Mas, pensei que deveria levar algo para passar o tempo, nada melhor que a revista semanal do Correio da Manhã, com um artigo sobre esse mesmo manual do engate arcaico! Que posso eu dizer..... foi o tempo de praia em gargalhadas!!!

nota: a dita revista e toalha de praia... ainda se encontram na mala do carro!